quinta-feira, 11 de outubro de 2012

“NIGHT OF THE BEAST – 06/10/2012” NOTA PROMISSÓRIA e VELHAS VIRGENS



  No final de Agosto começaram a surgir os primeiros sinais de que a banda das VELHAS VIRGENS tocaria em Mogi Guaçú pela 3º vez (sétima na região pelas minhas contas), mas a divulgação foi tão falha que faltando uma semana para o evento se concretizar quase ninguém sabia deste tal evento que deveria ser uma celebração ao Halloween antecipado com pessoas à caráter e tudo o mais.
  A ser realizado num clube de campo de Mogi Guaçú o cartaz original saiu com o nome das bandas PROJETOS ENGAVETADOS que executa covers de bandas nacionais dos anos 80, PERESTRÓIKA, banda do organizador Markus Wolff que executa covers de bandas thrash e a MÁFIA DO BLUES, atualmente a banda mais popular de Mogi Guaçú, que executa clássicos do Blues e releituras de vários estilos de Rock and Roll com gaita e feelling blues... provavelmente a banda que mais traria público depois das VELHAS VIRGENS que estavam encabeçando o cartaz original do evento.



  Mas, no meio do mês ouve a primeira baixa, a banda PROJETOS ENGAVETADOS deu espaço para um suposto DJ de Eletro-Rock (seja lá o que isso for) no cartaz on line e na véspera do dia do show confirmaram via facebook a presença da banda feminina NOTA PROMISSÓRIA, notável banda só de garotas adolescentes que tocam covers para eventos de motoclubes e afins.
  Chegado o dia da Festa, chegamos lá por volta das 23:45 e notamos que os shows ainda não tinham começado, o que deveria acontecer à partira das 23 horas...

  Sanados os problemas que sempre aparecem numa primeira edição de qualquer evento, a banda NOTA PROMISSÓRIA de São Carlos começou o show à 00:30 executando os clássicos mais óbvios do Hard e Heavy, como “Sweet Child O’Mine” do GUNS AND ROSES, “Enter Sandman” do METALLICA e mais covers de bandas como DEEP PURPLE, PINK FLOYD, OZZY OSBOURNE, IRON MAIDEN, RAMONES, NIRVANA e chegaram a executar uma música autoral chamada ‘Sina’ de muito bom gosto por sinal. Disse que os covers são batidos, mas as meninas são tão talentosas e carismáticas que digo que NUNCA ouvi esses clássicos serem executados com tanta perfeição como nesta noite. Ponto positivo para a organização ao levar esta notável banda para abrilhantar o evento. O show seria encerrado com ‘Highway to Hell’ do AC/DC quando no meio da música houve um apagão no equipamento de palco, forçando a banda a terminar seu show uns minutos antes.

Banda NOTA PROMISSÓRIA
  Enquanto os problemas de caráter técnico eram resolvidos o tempo passava e de repende vimos os integrantes da banda seguinte se retirando do evento com seus instrumentos, era o pessoal da MÁFIA DO BLUES que nos relatou que não poderiam mais tocar devido ao atraso em excesso, haja visto que o relógio já encostava o ponteiro pequeno no 2 e o grande no 12. Isso causou uma grande insatisfação no público que tinham grande número de admiradores da MÁFIA DO BLUES.
  Mesmo com a debandada do gaitista, o restante da banda permaneceu para assistir ao show principal da noite, os VELHAS VIRGENS.

VELHAS VIRGENS
  2:30 as VELHAS VIRGENS sobem ao palco com o talento de sempre, esbanjando carisma, alegria e energia, a banda começa com a música ‘Eu Toco Rock’ dando o devido recado aos desavisados. Logo em seguida o clássico maior da banda, ‘Só Pra te Comer’ (do primeiro disco de 95 “Foi Bom Pra Você”) com uma pegada quase Heavy nas guitarras de Alexandre Cavalo e Roy Carlini, inclusive brincando com uns riffs à lá ‘Whole Lotta Rosie’ do AC/DC na parada.

Tuca e Paulão

  Chega a hora dos marmanjos se deliciarem com a presença da vocalista e dançarina Juliana Kosso chegando vestida de Angus Young pra interpretar ‘A Mulher do Diabo’, originalmente cantada pelo Paulão no disco, mas que desde 2000 vem sendo interpretada pela voz de mulher, no caso da vocalista que estiver na banda na ocasião, atualmente Juju, que, mesmo com todo seu carisma não bate a original e hoje pastora da “Igreja Bola de Neve” Cláudia Lino.
  Ainda com Paulão ausente do palco, Juju canta outra que Paulão gravou no segundo disco “Vocês Não Sabem como é Bom Aqui Dentro” de 1997 ‘Não Vale Nada’, uma belíssima balada que sempre emociona ao público.

Juju Kosso
  Agora Juju anuncia a entrada do personagem Senhor Sucesso e Paulão entra travestido de empresário ganancioso para interpretar a música ‘Sr. Sucesso’ do disco de mesmo nome de 1999 (turnê a qual passou por Mogi Guaçú em 2001), musica essa que ele dedicou à Rick Bonadio e Arnaldo Sacomani, se você não sabe quem são essas personalidades musicais, procure se informar e terá uma grande surpresa com a piada de Paulão.

Senhor Sucesso Bonadio Sacomani! hehehe
  Sem os acordes finais cessarem ele já se transforma num travesti dos mais podres em pleno palco para mandar a hilária ‘ Um Homem Lindo’ que aliada à próxima ‘Abre Essas Pernas’ divertiram em muito a audiência, que apesar de numerosa poderia ser beeeeeem maior.
  E o teatro da putaria continua com a singela ‘Esse Seu Buraquinho’, uma verdadeira e explícita ode ao sexo anal!

Segundo eles: Um Homem Lindo!
  É chegada à hora do pessoal pular com a gaita frenética de Paulão em ‘Essa Tal de Tequila’ do maravilhoso disco já citado aqui “Senhor Sucesso” de 1999.
  Sem deixar a temática etílica de lado, emendam com a popularíssima ‘Uns Drinks’ de 97 e finalizam a primeira parte com a fudidássa ‘Beijos de Corpo’ do mesmo disco que originalmente trouxe a voz de Rita Lee dividindo os vocais com Paulão. Ironicamente, Rita Lee, por muitos anos, foi ladeada pelo guitar-hero brasileiro Luiz Carlini, pai do atual guitarrista do VELHAS, Roy Carlini que desde que entrou na banda, por volta de 2009, melhorou muito sua postura de palco e seu feeling rocker.
Público à mil!
  Após uma pequena paradinha em que Juliana Kosso toma a frente do palco para apresentar a banda um a um, ela emenda sem a presença de Paulão com a emblemática ‘B.U.C.E.T.A.’ que na minha opinião não ficou legal sendo cantada por ela, pois a letra foi criada para um homem cantar até pelo quesito sexual da coisa toda, quem conhece sabe do que eu estou falando.
  Passada a gafe Paulão voltou para cantar ‘Siririca Baby’ com sua gaita maneira. Após o blues veio a marchinha de carnaval, coisa que eles fazem desde 2001 no projeto paralelo CARNAVELHAS e dessa feita a marcha escolhida foi ‘Hino dos Solteiros’ do disco “Reveillon 2001”, eu particularmente preferiria ‘O que é que Você tem na Boca Maria?’ ou ‘Homem do Bigode Cheiroso’, são bem mais engraçadas, mas...beleza pois o clímax veio em seguida com Paulão tomando o baixo de Tuca Paiva  para interpretar o hino dos hinos ‘Minha Vida é Rock and Roll’ do MADE IN BRAZIL. Pra quem não se lembra ou não é da época, Paulão era baixista e vocalista ao mesmo tempo nos primórdios da banda, até 1995.

Tuca Paiva e Juju o apresentando

Bolacha, Paulão e Juju
 Mas a surpresa mesmo veio com a subida do guitarrista da MÁFIA DO BLUES Bolacha no palco para tocar com a banda, na verdade com Paulão, Juju e Cavalo, o baterista Simon deu o lugar ao Roadie dele para esse momento de êxtase. Legal foi lembrar que em 2001 a banda fez a mesma coisa, terminando o show com esse som e chamando para o palco Eu que na época abri o show da banda com minha finada WILD SHARK, além do nosso guitarrista Bomba e do baixista Cré (veja mais em http://tocadoshark.blogspot.com.br/2011/12/velhas-virgens-o-melhor-e-maior-projeto.html ), ou seja, humildade e consideração são atributos que os VELHAS VIRGENS vem demonstrando desde sempre e nesta noite teve um significado a mais, o de justiça já que a banda em questão não pode executar seu repertório antes dos VELHAS devido aos atrasos e tudo mais...

Bolacha, Paulão, Juju e Cavalo
  O saldo da Festa no quesito FESTA foi positivo, no quesito FESTIVAL foi negativo devido à ausência de 2 bandas que não puderam fazer seus shows, a já citada MÁFIA DO BLUES e a PERESTRÓIKA de Camila e Markus Wolff. Uma pena, mas, que eles consigam sanar esses pormenores, corrigir seus erros e tocarem o barco pra frente, pois MOGI GUAÇÚ precisa de gente com empenho para fazer o Rock rolar! ROCK ON!





















Roy 'filho do homem' Carlini

Paulão Carvalho

A essência da banda desde sempre: Paulão e Cavalo.

Tuca e Paulão


detalhe na munhequeira do KISS hehehe
Juliana Kosso 'A Mulher do Diabo'






"Abre essa pernas pra mim baby, to cansado de esperar..."
























Kadu e Bolacha (MÁFIA DO BLUES)

Markus (PERESTRÓIKA), Kadu e Bolacha (MÁFIA DO BLUES)

Cavalao (VELHAS VIRGENS) e Bolacha (MÁFIA DO BLUES)

Nenhum comentário:

Postar um comentário