sábado, 21 de março de 2020

SLAMMER – O TRIO MALDITO CURITIBANO



BANDA: SLAMMER

DISCO: “Passage to Hell”

ANO: 2019

SELO: Independente

FAIXAS:
1.  Passage to Hell/
2.  Throne in Flames/
3.  The Antichrist’s Rage/
4.  The Slammer/
5.  Sons of Evil/
6.  Ignis Corpora/

    Eis que um ano após o EP “Rage” (leia aqui: http://tocadoshark.blogspot.com/2018/12/slammer-do-submundo-infernal-curitibano.html) o power-trio curitibano de Metal SLAMMER lança finalmente seu full-lenght.
    Formado há eras atrás, a banda se reuniu em 2017 com os fundadores Urso (baixo/vocal) e Zemov (guitarra) com Hordak
(bateria) para espalharem a heresia por onde passarem.
Hordak (bt), Urso (bx/v), Zemov (g)
SLAMMER
    E agora temos em mãos o primeiro full da banda com 6 faixas, duas já tinham sido apresentadas no EP “Rage”, a saber ‘Sons of Evil’ e ‘Antichrist’s Rage’, mas agora temos mais blasfêmias, e ofensas gratuitas aos ditos cidadãos de bem que infestam a cidade natal da banda, Curitiba/PR e o resto desse país hipócrita que se diz cristão mas defende tortura e segregação!
    A sonoridade é típica dos anos 80, WARFARE, VENOM, HELHAMMER seriam boas referências, mas prefiro definir o som da banda como o rugido de um cão de três cabeças que acabou de escapar das correntes de Hades para rasgar a carne e devorar a alma de todos os hipócritas que encontrar pela frente.
    Aqui é Metal sujo e profano sem licença poética,
sem concessões e nem invencionices. É a pura maldade gravada com sonoridade abafada e opaca, como nos acostumamos a ouvir naqueles discos da Neat Records ou nos mal reprensados pela Woodstock Discos, quem lembra?
    Enfim, não vá esperando virtuosismo desenfreado, nem polidez nas técnicas de gravação, acho que nem os copos que eles usam pra tomar cachaça são cristalinos, quem dirá o som.
    O disco é curto? Sim, queremos mais, e isso
também é uma referência daquela época em que tudo era tão difícil, bom que assim, a gente ouve ele repetidas vezes e acaba decorando os compassos cadenciados de ‘Ignis Corpora’ e ‘The Antichrist’s Rage’, ou então a emergência dos acordes e viradas malditas de ‘Passage to Hell’ e ‘Sons of Evil’ e deixa grudado na
nossa cabeça o refrão de ‘The Slammer’ pra gritar nos shows!

    Corre atrás que é satisfação garantida:







Nenhum comentário:

Postar um comentário