terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

ROLANDO CASTELLO JUNIOR – 50 ANOS DE PORRADA PRA TODO LADO!


ARTISTA: ROLANDO CASTELLO JUNIOR
DISCO/DVD: “50 Anos de Bateria & Rock ao Vivo”
ANO: 2017
SELO: VOICE MUSIC/RADIX IRAE
FAIXAS:

CD:
1.  Deus Devorador/
2.  Cão Vadio/
3.  Não Tenha Medo/
4.  Ser/
5.  Nave Ave/
6.  Homem Carbono/
7.  Mensageiro do Prazer/
8.  Robot/
9.  Depois das Onze/
10.      Ojo Animal/
11.      Sofisticuatro/
12.      Vamos a Buscar la Luz/
13.      High Level Low Profile/
14.      Spinning Backwards/
15.      Luau/
16.      Chica del 71/

DVD:
1.  Deus Devorador/
2.  Ser/
3.  Nave Ave/
4.  Homem Carbono/
5.  Vou Rolar/
6.  Cão Vadio/
7.  Não Tenha Medo/
8.  Bomba/
9.  Festa do Rock/
10.      Robot/
11.      Meus 26 Anos/
12.      Columbia/
13.      Mensageiro do Prazer/
14.      Nuclear Attack/
15.      Vamos a Buscar la Luz/
16.      Depois da Onze/
17.      Ojo Animal/
18.      High Level Low Profile/
19.      Spinning Backwards/
20.      Big Paul Basement/
21.      Sofisticuatro/
22.      Aire en Movimiento/
23.      Lual/
24.      Chica del 71/

    Pois bem, 50 anos de carreira, não são 50 anos de idade, não são 50 meses na estrada, não são 5 anos de gravações e muito menos, 50 dias de brincadeira, 50 anos é uma vida toda dedicada à uma profissão (sim, Músico é profissão), e poucos conseguem atingir essa marca seja em qual profissão for, muito poucos.... Agora imagine se dedicar 50 anos a uma profissão em que você paga pra trabalhar, bota um equipamento que vale alguns milhares de R$ num veículo grande e caro pra rodar alguns bons pares de quilômetros e receber uma merrequinha de cachê, que vai ter que dar pra pagar todos que estão contigo nesta enrascada e ainda tem que sobrar pra você desenvolver o próximo produto que irá vender?  Ah, tudo isso sem apoio financeiro de nenhuma grande marca do mercado. Então, esta é e foi a vida de Rolando Castello Junior, baterista paulistano que desde muito cedo enfrentou uns perrengues que poderiam tê-lo empurrado pra outra profissão qualquer, mas nunca o tirou do propósito máximo de ser um Baterista de Rock And Roll, o que ele vem fazendo desde 1967, passando pelo México, Argentina e Brasil. Hoje ele vê e todos percebemos também, que se ele tivesse ficado na Argentina teria se tornado uma espécie de Herói nacional, aja visto que seus companheiros músicos da época do AEROBLUS (banda que ajudou a formar por lá) o são, e, vez por outra, quando ele excursiona por lá, tem mais êxito artístico/financeiro do que se esquadrinhasse o Brasil de ponta à ponta. Até o Uruguai recentemente o recebeu de braços abertos, enquanto aqui, terra que ele valorizou e escolheu para ser seu mercado primordial (desde que voltou da Argentina em 77 e montou a PATRULHA DO ESPAÇO ao lado do ex-MUTANTES Arnaldo Baptista), necas!

    De lá pra cá foram mais de 70 títulos lançados com alguma participação sua, de discos próprios à participações especiais. Quem assistiu o documentário BRASIL HEAVY METAL (http://tocadoshark.blogspot.com.br/2016/08/brasil-heavy-metal-8-anos-de-espera.html) vê nas palavras de praticamente todos os pioneiros do Metal-BR a importância que a PATRULHA DO ESPAÇO teve em suas carreiras, a começar pelo pioneirismo de ser a primeira banda de Rock Pesado independente deste país e seguiu assim até os dias atuais. Sem grandes contratos com gravadoras, apenas parcerias com distribuidores e lojistas a PATRULHA segue comemorando seus 40 anos e Castello Junior, seus 50 anos de bateria e Rock, como diz o nome deste pacote lançado no final de 2017, após uma grande campanha de financiamento coletivo junto aos fãs, o que possibilitou a fabricação destes CD e DVD (além da camiseta, baquetas numeradas, chaveiros, palhetas e set-list’s comemorativos) gravados em Novembro e Dezembro de 2016 em São Paulo/SP e Curitiba/PR respectivamente e Fevereiro de 2017 em Buenos Aires (AR), seus três lares artísticos de maior resposta de público. Nestes show tivemos a produção total do próprio Junior que, ao lado de Marcello Schevano (o único músico que participou de tudo além de Junior) como diretor musical e Michel Camporeze Teér na edição de imagens) temos ainda presenças mais do que especiais de ex-integrantes das várias encarnações da PATRULHA DO ESPAÇO, amigos músicos de bandas co-irmãs e influenciadas por Junior, além de seu amigo baixista original do AEROBLUES Alejandro Medina, então por aí tivemos Paulo Heavy Toledo (INOX), Tadeu Dias, Luiz Domingues (ex-PATRULHA, A CHAVE DO SOL, PEDRA e atual OS KURANDEIROS), Rodrigo Hid (ex-PATRULHA, PEDRA), Paulo Zinner (ex-GOLPE DE ESTADO), Ivan Busic e Andria Busic (ex-DR.SIN), Paulo Thomaz (ex-CENTÚRIAS, BARANGA e atual KAMBOJA), Rogério Fernandes e Marcello Schevano (CARRO BOMBA) e Ricardo Schevano (BARANGA), entre tantos outros músicos brasileiros e argentinos. 
    Vale ressaltar que os irmãos Schevano estão numa nova empreitada musical mais pesada ao lado de Castello Junior chamada CASCH que debutou nestes discos com uma apresentação gravada em Buenos Aires, registrando aqui 3 canções inéditas. E ainda nos bônus do DVD temos outros dois projetos musicais levados à cabo na Argentina e uma entrevista concedida ao jornalista de Rock Gastão Moreira do canal Kazagastão (https://www.youtube.com/user/heavylero1).
    Enfim, este trabalho é muito rico e bem produzido para eu tentar descrever em palavras, você tem mais é que correr atrás do seu no site do baterista (apesar de que é possível encontrar em lojas especializadas e sites diversos, mas com o baterista diretamente sai mais barato) e aproveitar em volume máximo.
Longa Vida ROLANDO CASTELLO JUNIOR!

Contatos:


sábado, 27 de janeiro de 2018

THREESOME – Estética sexualmente Hard Rock!


BANDA: THREESOME
DISCO: “Keep on Naked” (EP)
ANO: 2017
SELO: Independente (https://www.facebook.com/3some/)
FAIXAS:
1.  Sweet Anger/
2.  My Eyes/
3.  ERW/

  Baita sacanagem! Não to falando da temática, que também tá com um pé ali, mas sim, sobre o fato de ser um EPzinho com apenas 3 canções. Pois o sentimento de “Já? Só Isso? Quero mais!” (também remete ao sexo, heheheh) fica latente (opa!) quando acaba de rodar o disquinho.
  Essa banda é competentíssima no que se propôs a fazer, um Hardão daqueles de descabelar mesmo! Desde 2012 na estrada, esta banda de Campinas (SP) na verdade teve que se reinventar em 2015, quando o vocalista do primeiro álbum “Get Naked” (de 2014), Bruno Baptista resolveu sair e a artista plástica Juh Leidl assume os vocais de forma lasciva e envolvente, levando a banda ainda mais pro lado sacana da coisa toda, no primeiro álbum eles já vinham explorando o comportamento sexual humano (monogâmico ou não) e a ampliação deste tema foi bem retrabalhada com a adição da vocalista nova que conta com o instrumental de Fred Leidl (g/v/piano), Bruno Manfrinato (g), Bob Rocha (bx) e Henrique Matos (bt, ex REI LAGARTO).

  No EP “Keep On Naked” lançado em 2017 a banda apresenta sua nova vocalista com duas releituras de temas do primeiro álbum, completamente transformadas, é o caso de ‘Sweet Anger’ que abre o disco, antes conhecida como ‘Why are Yo uso Angry?’, a música é completamente outra apenas mantendo a mesma letra e ‘Every Real Woman’ que ficou bem mais provocativa na interpretação de Juh e virou ‘ERW’. ‘My Eyes’ completa o EP, totalmente inédita, ela conta com os vocais agressivos (não guturais, não confundam) do também guitarrista e fundador Fred Leidl.
  Tai um belo disco, mas como eu disse antes, uma grande sacanagem conter somente 3 temas. Queremos mais pra ontem pessoal!

  Enquanto não vem mais por aí, confiram tudo sobre a banda nos seguintes canais:


Fotos (Facebook da banda www.facebook.com/3some/)

sábado, 30 de dezembro de 2017

TORTURE SQUAD – Muito além de só um bom punhado de riffs e viradas monstruosas!


BANDA: TORTURE SQUAD
DISCO: “Far Beyond Existence”
ANO: 2017
SELO: Secret Service Records (www.secretservicerecords.com.br)

FAIXAS:
1.  Don’t Cross my Path/
2.  No Fate/
3.  Blood Sacrifice/
4.  Steady Hands/
5.  Hate/
6.  Hero for the Ages/
7.  Far Beyond Existence/
8.  Cursed by Disease/
9.  You Must Proclaim/
Bônus:
10.      Just Got Paid/ (ZZ TOP tribute)
11.      Torture in Progress/
12.      Unknown Abyss/

  Bem, lá vou eu tentar falar algo sobre o TORTURE SQUAD que alguém ainda não tenha falado.
  Como todos sabem, com quase trinta anos de estrada essa banda, nos últimos cinco anos, pelo menos, mostra que sua verdadeira essência está na ‘cozinha’ Amilcar Christófaro (bateria) e Castor (baixo/ backing vocals) e desta vez, desta cozinha maravilhosa saiu um verdadeiro banquete para os fãs. Com ingredientes especiais que atendem pelos nomes de Renê Simionato (guitarra/ backing vocals) e Mayara ‘Undead’ Puertas (vocais), “Far Beyond Existence” tem tudo para ser um dos mais marcantes álbuns já lançados por esta verdadeira instituição do Metal extremo brasileiro!
Renê Simionato (g), Mayara Puertas (v),
Castor (bx), Amílcar Christófaro (bt)
  O disco trata de sentimentos que estão ‘além da compreensão humana’, como já entrega o título e se destaca sim pelas letras, como em ‘Cursed by Disease’ (com letra de Mayara ‘Undead’) que discorre sobre as tão famosas maldições dos tesouros dos faraós egípcios, ou em ‘Blood Sacrifice’ (também com letra de Mayara) que começa com um mantra sutilmente cantado e que descamba pra um Death Metal com riffs muitíssimos criativos e fala sobre Maha Kali uma das deusas mais conhecidas do panteão indiano, a Deusa da Totalidade Absoluta. Outra faixa que trouxe uma abordagem lírica muito interessante também foi ‘Hero for the Ages’, uma canção desenvolvida por Amílcar totalmente em cima das filosofias de vida do eterno Bruce Lee, sim este disco é muito interessante e isso vai além dos riffs e viradas monstruosas de seus instrumentistas.


  O disco ainda teve a honra de contar com participações especiais, como Edu Lane (NERVOCHAOS) na faixa ‘Cursed by Disease’, Dave Ingram (BOLTH THROWER, BENEDICTION) em ‘Hate’, Luiz Carlos Lousada (VULCANO) dividindo os vocais de ‘You Must Proclaim (esta outra faixa bem curiosa, com citações até de YES, a clássica banda progressiva), Alex Camargo (KRISIUN) na versão para ‘Just Got Paid’ dos veteranos ZZ TOP e até Marcello Schevano (ex-PATRULHA DO ESPAÇO e atual CARRO BOMBA, CASA DAS MÁQUINAS e GOLPE DE ESTADO) tocando órgão Hammond na faixa bônus instrumental ‘Torture in Progress’ que gruda na tua mente por dias graças ao baixão do Castor.

  O disco ainda teve uma grande dedicação da banda e do selo Secret Service para desenvolver duas versões distintas, (uma para o Brasil e outra para a Europa) em embalagens caprichadíssimas, com direito a pôster encartado com as letras traduzidas para português no seu verso, além de capa de papelão em volta da já tradicional caixinha de acrílico, nada daquele manjado digipack que estraga com o tempo (odeio aquilo, rssss....).
  Pra resumir, quando eu peguei este disco pela primeira vez logo pensei (e perguntei aos amigos mais próximos) “será que este é o melhor disco do Metal-BR de 2017?”. Acho que vocês poderiam me responder essa questão.

  Corram atrás do seu:


Amílcar (bt), Castor (bx), Mayara (v) e Renê (g)
TORTURE SQUAD

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

NEGATIVE SIDE & KATÁSTROFE SOCIAL – Parceria musical eternizada em EP 7 polegadas.


DISCO: “NEGATIVE SIDE & KATÁSTROFE SOCIAL”
ANO: 2017
SELO: Vários

FAIXAS:
Lado NEGATIVE SIDE:
1.  Pre-Shaped Lifestyle/
2.  200 Milhões em Marcha Fúnebre/
3.  Pull the Trigger

Lado KATÁSTROFE SOCIAL:
1.  O Velho e o Mar/
2.  Tudo o que nos Consome Não Desistirá/
3.  Solução Final/

  A cena Underground nos possibilita inúmeras oportunidades, justamente por ser 100% independente e agora em Agosto de 2017 foi lançado um vinil/split EP 7” que reúne dois nomes importantes da cena Punk nacional, os veteranos do KATÁSTROFE SOCIAL, com 23 anos de estrada com os (ainda) meninos do NEGATIVE SIDE com apenas 3 anos circulando com este nome, mas já ‘cascudos’ da cena também.
  O EP 7” não tem título, apenas os nomes das bandas envolvidas, começando pelo KATÁSTROFE SOCIAL, natural de Osasco/SP  formada pelos fundadores N. Carvalho (bx) e Gil Silva (bt) que aqui estiveram acompanhados por Edd Lamansov (v) e Ricardo Zero (g/v) que, com mais de duas décadas de história nas costas, já rodou o mundo com seu Punk de princípios anarquista, agora integra seu quarto lançamento oficial com três faixas de cunho social e sonoridade fiel aos pioneiros do estilo. A faixa ‘O Velho e o Mar’ traz uma abordagem lírica mais poética do que costumamos ver no estilo enquanto ‘Tudo que nos Consome...’ é mais direta. Pra finalizar eles musicaram um texto de George Orwell em ‘Solução Final’ que conta com o apoio da voz feminina de Juliana Magalhães para encerrar graciosamente o lado deles no EP que veio caprichadamente embalado por uma capa desenhada por Jeferson ‘Purga’ Pizoni e teve arte do selo criada e desenhada por Rodolfo Índio e arte final de Rafael Cruz com uma belíssima colagem de fotos preto e branco das duas bandas na parte interna da capa.
KATÁSTROFE SOCIAL
  Já o NEGATIVE SIDE é uma banda que eu conheço desde o princípio, por se tratar de uma banda da minha região (a Baixa Mojiana, interior de SP). Fundada oficialmente em 2014 por Júlio Araújo (v), Rodolfo Wickerman (bt), Rafael Cruz (bx) e Luiz Martinho (g), membros do Coletivo Underground Insurgência Ativa e ex membros de bandas como RESTOS DE FEIRA, TURN THE PAGE e NUNCA entre outras, eles praticam um D-BEATbaruiêra” dos mais diretos com letras de cunho completamente social. É pau atrás de pau! Começam com ‘Pre-Shaped Lifestyle’ cheio de diretas e perguntas das quais sabemos bem as respostas. Sem respirar emenda-se ‘200 Milhões em Marcha Fúnebre’, uma faixa em português pra todo idiota entender e se tocar de qual tipo de país é este em que vive (ou sobrevive). Sem largar a urgência mandam ‘Pull the Trigger’, um tratado rápido e certeiro sobre a violência. 
NEGATIVE SIDE
  Dado o recado o disquinho acaba e você quer virar o lado dele inúmeras vezes ouvindo e re ouvindo as duas bandas em looping... deixando aquele gosto de ‘quero mais, cadê?’
  Lançado por uma dúzia de selos é fácil de você encontrar em várias distros esse disquinho que é pequeno apenas no tamanho, porque faz um imenso barulho social.

  Corra atrás do seu:

domingo, 26 de novembro de 2017

QUINTESSENTE do RJ celebra seu retorno ao Gothic/Doom Metal com debut!


BANDA: QUINTESSENTE
DISCO: “Songs From Celestial Spheres”
ANO: 2017
SELO: Independente (http://www.quintessente.com/)

FAIXAS:
1.  The Belief of the Mind Slaves/
2.  Delirium/
3.  A Sort of reverie/
4.  My Last Oath/
5.  Essente/
6.  Eyes of Forgiveness
7.  L’Eternitá Offerto/
8.  Unleash Them/
9.  Reflections of Reason/
10.      Matronae Gaia (Chapter II)/

  Grande nome da cena gótica/metálica carioca dos anos 90, o QUINTESSENTE surgiu em 1994 na linha PARADISE LOST/ANATHEMA e seguiu em atividade até 2001 com dois lançamentos, uma Demo e um EP. Retornando à atividade plena somente em 2015 a banda resolveu gravar seu primeiro full-lenght em 2016 com lançamento aclamado no meio agora em 2017, com fortes influências de todas aquelas grandes bandas que fizeram muito barulho na cena metálica mundial entre o final da década de 90 e começo de 2000, como as já citadas além de visíveis influências de TYPE O NEGATIVE, CRADLE OF FILTH e até NIGHTWISH pra sermos mais abrangentes. Mas ainda podemos jogar no caldeirão sonoro deles um AFTER FOREVER e até MOONSPELL, ou seja, é Death, Doom, Symphonic e até Gothic Metal feito por quem realmente sabe o que está fazendo.
  Produção esmerada, arte gráfica e visual de extremo bom gosto, sonoridade cristalina como pede o estilo musical aqui praticado e letras que versam sobre filosofia, existencialismo, forças regentes da natureza humana entre outros mais específicos.
André (v), Cristiano (g), Leo (bt), Luiz Fernando (bx), Cristina (t/v)
QUINTESSENTE

  Grandes musicistas, como o baterista Leo Birigui (o elo com o TYPE O NEGATIVE que eu identifiquei), o baixista firme Luiz Fernando de Paula, o guitarrista Cristiano Dias que guia a banda pelas melodias mais angustiantes e etéreas e a tecladista Cristina Müller que cria toda ambiência com suas teclas e seus vocais suaves que apoiam o vocalista principal André Carvalho a determinar o produto final que o público adquiriu.
  Como eu sempre costumo dizer é uma banda que merece todo apoio do seu público, e como saber se você pode ser membro deste público? Ouvindo o trabalho da banda e, se for de seu agrado, adquirindo ele de modo oficial financiando as vindouras obras de classe que a banda possa nos oferecer.
  Abaixo deixarei os canais imediatos para que você faça sua opção:





domingo, 5 de novembro de 2017

KRULL – 19 anos de experiência e um novo nome!



DISCO: “Metal Swords and Fire”
ANO: 2016
SELO: Heart of Steel
Rec (Ita)
FAIXAS:
1.  Metal Swords and Fire/
2.  Hammer of the Gods/
3.  Heroes of Our Land/
4.  Higher (Destruction)/
5.  Crossing the Gates/

  Esta banda da cidade de Itú (SP) tem mais de 19 anos de estrada sob nomes como SUPREMA e ETERNAL FATE, mas desde 2015 vem atendendo pela alcunha de KRULL por motivos de
respeito à antiga formação.
  Com três EP’s na bagagem e muitas gigs com grandes nomes do underground nacional e internacional, a banda tem firmados contratos de distribuição mundo afora com alguns dos mais ativos selos e distros da cena pesada.
  Executam um som afiado e acelerado na linha NWOBHM e
dos tradicionais nomes alemães também como ACCEPT e GRAVE DIGGER com temáticas baseadas na Era Hiboriana, Era Medieval, Contos de Terror entre outros assuntos peculiares e condizentes com a sonoridade.


  Vocais que passeiam entre o agudo e o grave, com uma acidez e rispidez herdada da escola germânica do Heavy Metal, guitarras melódicas e pesadas, bateria e baixo ultra velozes e cavalares completam a
sonoridade desta grande banda do underground nacional que apesar de ter quase duas décadas de estrada ainda tem muito a oferecer sem esmorecer.
  Que venham mais vinte anos pela frente e com êxito, é claro!

  Contatos:
https://www.youtube.com/channel/UCdgPwJVIKdkOcphCcdQSBBA