domingo, 26 de fevereiro de 2012

GOLPE DE ESTADO, o último resquício da resistência Guaçuana!



  Exatamente dois meses e dois dias após o show dos INOCENTES na festa de 4 anos do Coda, eis que surge em Mogi Guaçú o GOLPE DE ESTADO para mais um show épico e clássico do início ao fim, acompanhado de 3 fortes nomes da cena local, inclusive essas 3 já tinham tocado em outras edições do Projeto Coda, a saber: 

Fredd Cassiano (WILD SHARK)
WILD SHARK, minha banda, voltando com nova formação após 8 meses e com CD lançado na praça fazia 11 meses, esse foi o segundo show desta formação que além de minha pessoa nos vocais contava agora com Luciano (ex-DANÚBIO) no baixo, Fredd Cassiano, renomado tatuador que acabava de regressar da Europa onde tocou bateria na banda folk ARROYO e os guitarristas Rafael e Luis Cláudio (ex-LE FOU). 

Gustavo (INSÍGNIA)
O INSÍGNIA continuava com sua formação estabilizada (a mesma que abriu o show do KORZUS em março de 2001) dando sequência nos trabalhos de sempre divulgando seu CD também lançado no ano anterior e o LE FOU já tinha tocado na abertura do show dos VELHAS VIRGENS junto ao WILD SHARK em 2001 mas não apareceu nos cartazes e flyers devido à sua inclusão em cima da hora, agora aparecia no cartaz conforme o figurino. Isso leva as bandas INSÍGNIA e WILD SHARK a serem os dois únicos nomes a aparecerem 2 vezes em cartazes do Projeto Coda. Infelizmente nesse show o baterista original da banda LE FOU, Ricardo, não pode tocar seu instrumento original devido à um problema muscular e passou para os teclados deixando a bateria nas mãos do conhecido batera Lé da ,na época já extinta, banda LÉ'D ZÉ PAULIN.


  Tudo acertado e devidamente divulgado por toda região, chega o dia do show que também rolou na Tempo Clube e a banda antes de ir pro clube passar o som vai direto pra Rádio dar sua entrevista ao vivo no CODA ON LINE como já era de praxe, enquanto nós das bandas locais passávamos o som no clube e tentávamos nos equilibrar no palco que ficou pequeno com a inclusão da mega bateria de Paulo Zinner ao fundo, mas, tudo bem. Ainda na Rádio alguns fãs apareceram para tirar fotos e pegarem seus autógrafos em LPs, revistas e CDs do GOLPE DE ESTADO que vinha com os 3 membros originais Paulo Zinner (bateria), Hélcio Aguirra (guitarra) e Nelson Brito (baixo) além do novo vocalista Kiko Müller (ex-TOMATE INGLÊS) que substituiu Rogério Fernandes que gravou apenas 2 sons com a banda, substituindo o inigualável Catalau, vocalista e letrista original da banda que hoje se encontra convertido evangélicamente.
Nos estúdios da Rádio concedendo entrevistas ao vivo
CD do Móbilis Stabilis que ganhei de Hélcio Aguirra
Hélcio Aguirra, Eu e Nelson Brito (de costas autografando CDs)
   O clima, como sempre, de paz e tranquilidade e os papos corriam soltos nos corredores da Rádio e também no quintal, área para os fumantes envolvidos, falávamos de seus trabalhos de anos e anos no underground paulista, novos projetos, nesse quesito Hélcio Aguirra conversava comigo e eu citei sua apresentação no ano anterior no programa da TV Cultura Musikáos com seu projeto instrumental chamado MÓBILIS STABILIS onde ele tocava ao lado de P.A. ex-RPM, entre outros músicos tarimbados na cena nacional e disse que tinha gostado muito do que vi quando ele sacou de dentro de sua mochila um exemplar do CD-demo que tinham gravado naquela época e me presenteou com o mesmo, mas, autografado, puta surpresa a minha naquela hora! 
Nelson Brito (cara de bravo!)
Outro cara gente fina com quem troquei altos papos foi o baixista Nelson Brito que falava comigo sobre BEATLES (eu trajava uma camiseta deles na hora) e assuntos afins, já Kiko Müller, muito talentoso, sossegado e de falar pouco estava justamente no estúdio ao vivo dando entrevista ao Eduardo sobre seus projetos antigos e como ele foi parar no GOLPE, juntamente com o batera Zinner que falava sobre seus trabalhos ao lado de RITA LEE e sua PAULO ZINNER'S ROCKESTRA.
  Chegando a noite, o clima da Tempo Clube era muuuuuuuuuuuito bom e chegavam fãs de todo interior paulista para apreciar a puta festa que foi essa noite. Nós, do WILD SHARK abrimos a noite com o melhor do Hard/Heavy com os altos momentos concentrados nas nossas versões de sons do T.REX, TED NUGENT e 'Man on the Silver Mountain/Long Live Rock and Roll' do RAINBOW, tivemos alguns problemas com a guitarra de Luís Cláudio, o que atrasou um pouco o fim da nossa apresentação, pois o problema surgiu em meio ao nosso show, mas tirando isso, foi uma grande festa a nossa apresentação. Seguidos pelo INSÍGNIA que veio  metendo o pé na porta com sua mescla de Heavy clássico com Thrash dando ênfase em sons do BLACK SABBATH, PANTERA e 'Wratchild' do IRON MAIDEN que chegaram a re-gravar na época de sua Demo.

INSÍGNIA ao vivo
Por fim o LE FOU se apresentou como sexteto como eu já disse anteriormente. Infelizmente e incrivelmente não temos muitas fotos desse evento como um todo, pouquíssimas fotos foram resgatadas dessa noite, as que temos são escuras e das bandas de abertura, as do show do GOLPE foram encontradas no site do fã clube oficial (http://www.golpedeestado.com.br/faclube/index.htm), nos nossos arquivos somente fotos na Rádio, muito estranho isso ocorrer justamente nesse que seria o último Projeto Coda em anos, seria isso um sintoma de desânimo da equipe do Projeto Coda em relação ao futuro da nossa cena que desmoronaria em pouco tempo? Fica a pergunta no ar...


  Eis que o GOLPE DE ESTADO surgiu onipotente no pequeno palco da Tempo Clube, logo de cara com 'Quantas Vão' do disco "Zumbí" de 1994 e emendada com 'Todo Mundo tem um Lado Bicho' que foi gravada com os vocais de Rogério Fernandes para ser bônus no disco "10 Anos ao Vivo" de 1996. Contando com a presença do casal Fausto e Alessandra do Fã-Clube Oficial (do site que citei acima), um casal super gente fina, super 10 que perpetuam a obra maravilhosa desta banda na internet e no Brasil afora também, sempre presença marcante nos shows deles, o show do GOLPE, além de uma grande aula de ROCK e Música em si, veio recheado de hinos do ROCK AND ROLL Brasileiro como 'Paixão', 'Pra Poder', 'Zumbí', a dobradinha ecológica 'Caso Sério/Olhos de Guerra', 'Sanguessugas' que o guitarrista da banda INSÍGNIA, Hudson Leterson cita como sua preferida à seguir: “ Bom, quando fomos convidados para participar do show do GOLPE DE ESTADO, junto com  o WILD SHARK, eu particularmente , fiquei muito feliz , pois sou fã dos caras de longa data.
Hudson Leterson
  Só guardo boas lembranças desse dia, pois além do respeito mútuo entre todas as bandas participantes, todas respeitando o tempo pré-determinado evitando assim atrasos indesejáveis à banda Headliner que deu um show a parte, Hélcio Aguirra destruiu tudo e apesar d’eu gostar muito do Catalau , o vocalista Kiko Müller fez muito bem o seu papel...mas o ápice da noite foi a execução brilhante de ‘Sanguessugas’ . Só tenho a agradecer por ter feito parte dessa noite junto aos meus irmãos da banda INSÍGNIA .Valeu mesmo a todos que participaram e aos organizadores do Projeto Coda: Respect.”
Hudsera
  Terrorchanchada (INSÍGNIA)

 
  Após tantos hinos e hinos eis que surge o solo de bateria de Paulo Zinner que deixa à todos de boca aberta, estupefatos com sua técnica apurada de sensibilidade percussiva, incrível ver Zinner atrás daqueles pratos retos de braços abertos com sua baquetas nas pontas das mãos, de longe parecia uma águia pousada no banquinho da bateria, incrível!

Paulo Zinner em ação!
  Seguido ao incrível solo de baixo Rickenbacker de Nelson Brito, com timbre agudo e inigualável vem os últimos 3 hinos da noite 'Nem Polícia, Nem Bandido' do disco de mesmo nome de 1989, 'Noite de Balada' de 1988 do "Forçando a Barra" e 'Libertação Feminina' que foi lançado em seu primeiro play de 1986 "Golpe de Estado".
  Uma noite de deixar qualquer entusiasta do VERDADEIRO ROCK BRASILEIRO embriagado de prazer sonoro e os saudosistas de alma lavada!
  Infelizmente esse foi o último show promovido 100% pelo CODA ON LINE enquanto esteve no ar, alguns meses depois desse show a gente jogaria a toalha e o programa ficaria fora do ar por um ano... mas não sem antes promover a excursão mítica para o show de uma banda idolatrada no Brasil e que nunca tinha tocado por aqui em toda sua carreira, mas isso eu conto no próximo post. Há, vocês querem uma dica? A banda gravou o tema oficial do Programa Coda On Line. Aguardem...


CD do INSÍGNIA

CD do WILD SHARK


GOLPE DE ESTADO e INSÍGNIA

INSÍGNIA

Digão do INSÍGNIA

Nelson Brito & Paulo Zinner nos estúdios

Eduardo Maia (o responsável pelo CODA) e GOLPE DE ESTADO



GOLPE DE ESTADO e fãs na Rádio


Nelson Brito

Kiko Müller

GOLPE DE ESTADO ao vivo


Hélcio Aguirra







Set List de Clássicos!

Um comentário:

  1. Cara, eu não vivi o que vcs viveram dessa época romantica (le se escola literária) da cena rock n' roll, heavy metal, underground de nossa cidade. Mas sinto pela falta de memória de muita gente (não os integrantes das bandas envolvidas q lutam incansavelmente para q tenhamos algo de bom aqui) muitas pessoas q se julgavam fãs das bandas ou do movimento e afins simplesmente hj fazem vista grossa ou estão acomodados com a vergonha musical de nossa cidade (expoguaçu? qual é) enfim, sinto que temos que nos unir sim! para que essa coisa maravilhosa não caia no esquecimento geral...

    ResponderExcluir